sexta-feira, 19 de abril de 2013

Máquina de pão e tantos outros



Sim, nesta vida agitada nos temos horário para acordar, e estar chegando 8:30 na empresa para emfrentar um dia estrassante de trabalho, nada como um oportunidade mercantil as empresas de eletrodomésticos criarem uma linha muito variada de produtos, formas, cores, preços e tecnologia, então criaram a máquina elétrica de pão, e no comercial da televisão eles mostram você programando de noite acordando com aquele cheirinho e todo mundo gosta de dizer que tem a máquina, sim é uma competição besta, pois nunca um pão subtituira a energia de uma mão humana fazendo o pão.
É uma solução sega para um mundo apressado.
No mundo livre administrado por um governo socialista, ele não deixa este tipo de influencia competitiva chegar até você, teremos eletrodomésticos básicos que façam funções boas, por exemplo um liqüidificador, uma batedeira e um torradeira, o resto é besteira e fruto do desejo de compra que é colocado em sua mente através da mídia.

quinta-feira, 18 de abril de 2013

E aquela caminha gostosa quando chega da festa ?



Quando você compra um imóvel uma das coisas mais importantes é ter onde dormir, ou seja, uma cama ou colchão.
Nas lojas de colchoes pode-se encontrar vários tipos de marcas e densidades, para quem pesa 100 kg ou 54 kg, tamanho normal, queen e king,  aqueles casais mais espaços que gostam de se exibir compra um superking, e mostram para as visitas.
Uns vem com proteção antibacteriana, no envolvimento de fabricação deste produtos podemos contar com madeira, muita madeira para fazer a cama, espuma para conter o peso e o tecido para da o acabamento, sem contar o o frete para transporta-lo e a instalação que demanda força bruta de dois homens para subirem nas escadas.

A solução para frearmos este tipo de industria é  não permitir mais sua comercialização, o governo deve apenas permitir a venda de tatames de palha de arroz ou redes. 
Os japoneses apresentam baixos índices de problemas na coluna e dormem em tatames e os índios dormiram por séculos em redes sem ter noticias de problemas de saúde, porque nao podemos voltar as nossas origens e dormir como os índios ou como os japoneses, poderia poupar muito dinheiro e acabar com problemas de saúde, uma vez que palha de arroz é a sobra de um dos alimentos mais consumidos no mundo e a rede é um simples tecido feito de algodão que pode durar por anos e mais anos.

Porque ficar preso no trânsito ?



O que menos consigo entender é orgulho de uma mondadora de automóveis anunciar que foi a que mais vendeu no ano… ''Nosso carro foi o mais vendido do Brasil, obrigado !
As pessoas valorizam o poder de locomoção que um carro fornece, você pode  ir a qualquer lugar e a qualquer hora, simples como girar a chave e apertar o acelerador. As fazerem isto, esta facilidade que está acessível à todos, gera um trânsito insuportável, uma poluição sonora horrível e atmosférica terrível, e o pior de tudo, guerras pelo poder do petróleo.
O governo deveria proibir em lei o uso de carro pelos civis, exceto liberar as ambulâncias para emergência e caminhões para distribuição de remédios e alimentos, e investir em transporte publico rápido  e eficaz, trem aéreo e ônibus nas principais vias de acesso, liberando as vias secundárias para hortas comunitárias centrais e uma ciclo via de 2 metros de largura. Nós dependemos do automóvel porque não temos tempo, se a vida fosse mais tranqüila, não teria porque ter carros, numa vez que você terá tem extra para se locomover de ônibus. 
E outro motivo, o carro é um doa maiores sinônimos de estatus, ao acabar com isso você aos poucos vai diminuindo o principal inimigo do meio ambiente, a competição.

Porque precisamos comprar ternos ?



Me lembro quando ganhei meu primeiro terno do meu pai, nossa como foi uma alegria, me olhava no espelho por todos os ângulos e ficava só me admirando , me achando o importante executivo.
Me lembro muito bem que este terno foi comprado para uma festa de quinze anos de uma colega do colégio  de de Porto Alegre, colégio freqüentado por jovens de classe alta. Bom, ia ser a festa, todo mundo só falava no evento e eu com meu terno novo totalmente motivado comecei a beber tudo que era tipo de bebida, pois a festa extremamente bem servida, daquelas que o garçom enche teu copo quando está pela metade.
No meio da festa como já previsto, passei mal comecei a vomitar e rolei uma barranco de grama pois não tinha visto na minha frente.
Cheguei em casa sem a parte de cima porque acha que tivesse esqueci em alguma cadeira, e  também com os joelhos todos rasgados.
Agora eu questiono a humanidade sobre o impacto da industria têxtil na nossa ecologia, a dados que poluímos mas o solo para cultivar o fio do algodão do que para plantar alimentos.
A minha opinião é que o governos deveria proibir a comercialização de qualquer roupa que gerasse a competitividade, ou seja, acabar com as marcas e fazer um uniforme civil, assim como o exercito tem o dele, fazer um para as pessoas usarem na rua, nas festas, na praia, um padrão para cada tipo de atividade, casual, formal.
Se a indutria têxtil é uma das mais poluídoras que existe, contamina lençóis frenéticos que podem acabar com a água potável, isso não é uma forma de morte, suicídio a longo prazo ? 
Assim como o governo proíbe o comercio de armas de fogo que geram morte, porque não proíbem este tipo de crime de poluição.

Por que competimos ?


    Na minha vida sempre discuti inúmeras vezes com meus amigos sobre religião, política e futebol, etc., e estas sempre foram uma comparação entre pontos de vistas.
Mas porque estas discussões não podem ser levadas para um lado positivo para melhorar a situação em que vivemos ?

Na real todo mundo quer o mesmo objetivo: ser feliz, então será que ser feliz é discutir e se atritar com quem não tem a mesma opinião ou crenças que você?

    A sociedade para alguns assuntos pensa de forma igualitária: proibido matar, proibido roubar, velocidade máxima 100 km/h, tudo é regido por leis e normas, e quem não segue a linha vai para o presídio. Essas leis são baseadas num sistema capitalista , é lógico, e este é o melhor sistema para termos uma vida feliz ? Na minha opinião uma pessoa que trabalha muito, ente 4h há 8 h por dia,  nunca vai ser feliz, independente que ame o seu trabalho, porque trabalho é um trabalho.

     A palavra trabalho vem do latim tardio tripalium, um instrumento do tempo do Império Romano formado por três estacas que serviam para imobilizar o cavalo enquanto ele recebia as ferraduras - ou seja, enquanto era ferrado ).
No latim clássico, a principal palavra que designava trabalho era labor

- Labor, antes de mais nada, significava apenas fadiga que advém do trabalho. Com o tempo, a parte passou a representar o todo. Em sentido figurado, era usado para doença, desgraça e dor. 

- Em grego, a palavra mais próxima de trabalho era pónos. O significado: pena, sofrimento, fadiga. 

- Em japonês, arubaito se referia apenas a trabalho temporário. Mais tarde, os dekasseguis, ou estrangeiros que foram trabalhar lá, associaram a palavra a três K: kitsui (penoso), kitanai (sujo) e kiken (perigoso). 

- Em alemão, o vocábulo é arbeit, que tem relação com um antigo verbo germânico que designava as pesadas atividades físicas que as crianças órfãs tinham de fazer para sobreviver. 

Com esta definições de trabalho você pode entender melhor o significado desta palavra.

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Um salário igual a todos ?


Enxergo um país como uma empresa, uma organização com departamento de vendas, financeiro, cobrança, jurídico, enfim todos os departamentos que envolvem o dia a dia.
Um dos fatores difíceis e complexos é o fator salarial de uma empresa, umas tem maiores benefícios como seguro saúde, alimentação , maior tempo de ferias e outras tem um salário melhor, é mais perto de casa, casa qual tem suas vantagens e desvantagens, mas uma coisas é certa entre os colaboradores, todos comentam quem ganha mais e quanto ganham e isto quase sempre trás insatisfação pessoal e profissional.
Na minha opinião para salvar a ecologia do colapso é preciso igualar todos os salários da iniciativa publica e privada, começar por este modelo até que todas as empresas sejam publicas e apenas tenham os segmentos importantes para a vida humana, como alimentação, vestuário, filosofia,música, moradia e segurança.
No decorrer do livro você entenderá melhor como os governos devem agir para equilibrar a economia com a ecologia, evitando o colapso a longo prazo. Não tem como evoluirmos sem quebrarmos o paradigma da competição e do consumismo, isto é um fato.